The Explorer is getting a new look. During a short transition period, you may find pages with both old and new design.

Login

Veja como a Noruega usa a inteligência artificial

22 de abril, 2020
By The Explorer

A inteligência artificial possibilita reduzir a utilização de recursos e processar ampla quantidade de dados. Em alguns casos, isso permite que ela tome decisões melhor que os seres humanos. Ela pode até reduzir o estresse nos peixes!

Hoje em dia, todo mundo já ouviu falar em inteligência artificial (IA). A potência dos computadores e a crescente quantidade de dados a serem processados aumentam exponencialmente com o passar do tempo. Graças à IA, muitas atividades que careciam de inteligência humana para serem realizadas agora podem ser feitas de forma melhor, mais rápida e mais eficiente.

E isso pode ser uma ótima notícia para o nosso planeta, segundo Kjell Reidar Mydske, diretor do Cluster for Applied AI. Trata-se de um cluster industrial especializado em IA aplicada, que é gerenciado pela fundação Smart Innovation Norway.

“Acredito que a inteligência artificial seja capaz de promover a sustentabilidade de forma direta”.

Kjell Reidar Mydske, do Cluster for Applied AI

Segundo Mydske, isso se deve ao fato de a IA permitir o desenvolvimento de novas e melhores formas de se desempenhar tarefas que exigem o uso intensivo de recursos.

“A inteligência artificial tem um potencial enorme para elevar a eficiência de diversos processos. O desperdício de energia e de matérias-primas é o extremo oposto da sustentabilidade. Assim, a inteligência artificial pode realmente fazer a diferença neste campo.”

Paralelamente, o relatório Riscos Globais 2017, produzido pelo Fórum Econômico Mundial, menciona que a IA, mesmo sendo a tecnologia que potencialmente terá o melhor efeito cascata para a população mundial, também é a tecnologia associada ao maior nível de risco. Há questões relativas à transparência, à possibilidade de se abusar da IA e a “dados sujos”, isto é, imprecisos, manipulados ou sistematicamente enviesados.

Estes são desafios que a Noruega leva muito a sério. O governo norueguês lançou recentemente uma Estratégia Nacional para a Inteligência Artificial, que determina como o país desenvolverá tecnologias confiáveis baseadas em IA que promoverão o desenvolvimento sustentável.

Sensonomic

IA na Noruega

Quais seriam as vantagens competitivas da Noruega no sentido de se tornar uma nação líder em IA? Bem, segundo Mydske, as vantagens são muitas.

“A Noruega é um país altamente digital e, assim, está sempre na vanguarda no quesito ‘novas tecnologias’. Entretanto, a questão é: qual tecnologia estamos usando? A resposta para esta pergunta, em geral, é que usamos tecnologias desenvolvidas em outros países. A Noruega deveria estar desenvolvendo uma parcela ainda maior da inteligência artificial utilizada localmente. Estamos em boa posição para fazer isso!”

A população norueguesa em geral e, particularmente, os segmentos comerciais e industriais do país, são muito literados digitalmente, assumindo facilmente a liderança na adoção de novas tecnologias. Além disso, a Noruega tem uma estrutura regulatória bem desenvolvida para novas tecnologias e serviços, bem como um setor público bastante digitalizado e avançado do ponto de vista tecnológico.

Mas, talvez, a maior vantagem competitiva da Noruega seja o nível de confiança da população tanto no setor público quanto no âmbito dos negócios: uma cooperação tríplice se estabelece continuamente entre empregadores, sindicatos e o governo. Assim, sem dúvida, dispomos de um ótimo alicerce para estabelecer diretrizes e princípios éticos para o desenvolvimento da IA.

Robynne Hu/Unsplash

Usando a IA para promover a sustentabilidade

O diretor do Cluster for Applied AI vê cada vez mais empresas norueguesas obtendo bons resultados através de soluções sustentáveis no âmbito da IA.

“Gostei do que a Völur fez: utilizou inteligência artificial para elevar a eficiência da produção de carne. A empresa encontrou uma forma de obter o máximo de alimento a partir de cada animal, o que pode vir a reduzir a pegada climática da agricultura. Além disso, a eSmart Systems está aplicando a inteligência artificial para facilitar a manutenção da rede elétrica. Na prática, isso significa menos viagens de helicóptero para reparar cabos de força, entre outras coisas”, afirma Mydske.

A Estratégia Nacional para IA indica que a Noruega pode se tornar líder na aplicação de IA, particularmente em setores onde o país já tem uma posição global consolidada, tais como energia, saúde e indústrias oceânicas.

Em empreendimentos associados à pesca, por exemplo, a IA pode ser uma ferramenta útil para evitar captura acidental e pesca predatória, identificando os excessos na captura de peixes e estabelecendo cotas.

A empresa norueguesa Scantrol Deep Vision desenvolveu uma ferramenta revolucionária baseada em IA para ajudar barcos pesqueiros a pescarem o tipo de peixe certo. Usando uma câmera subaquática, o sistema Deep Vision identifica e mede o peixe ainda na água, sem trazê-lo à bordo de imediato. Isso facilita a interrupção da pesca quando a cota for alcançada e evita a pesca acidental de exemplares não desejados.

Fishency Innovation

Outras empresas norueguesas estão desenvolvendo soluções baseadas em IA para aprimorar a eficiência da produção e o bem-estar dos peixes na aquicultura, o que é importante para alimentar a crescente população mundial de forma sustentável. Comprovadamente, a IA é uma ferramenta particularmente útil para prevenir e controlar a propagação de parasitas como o piolho-do-mar em salmão de cativeiro.

A CreateView faz frente a este problema combinando sensores, câmeras e IA para coletar e analisar uma ampla gama de dados obtida a partir de tanques-rede. Isso possibilita aos criadores de peixes tratar os surtos de piolho-do-mar ainda no início, utilizando os dados para otimizar a vacinação e a alimentação, reduzindo tanto os custos de produção quanto da pegada ecológica. Além disso, a iniciativa aprimora o bem-estar dos peixes ao reduzir o estresse de forma geral.

A Noruega conquistou progressos em outras áreas, também, como o planejamento urbano sustentável. A solução baseada em IA da empresa Spacemaker’s gera propostas de locais para construção levando em conta a avaliação de vários fatores, como infraestrutura, terreno, mobilidade e qualidade de vida. Em seguida, a solução visualiza as propostas geradas e explica as propriedades de cada uma, ajudando os arquitetos e os desenvolvedores locais no sentido de tomarem decisões informadas, baseadas em conhecimento.

Decerto, ainda há muito ceticismo relativamente à IA, ao desenvolvimento desta e ao uso responsável deste recurso. Entretanto, é inegável que os exemplos acima mostram como a IA pode ser uma ferramenta importante na construçãom de sociedades melhores, aprimorando a geração de valor. De posse de uma estratégia nacional confiável para o desenvolvimento de IA e contando desde já com empresas altamente inovadoras, a Noruega está certamente bem equipada para explorar o potencial desta fantástica tecnologia!

Anderson Barbosa/Unsplash